ANEMIA EM CÃES E GATOS: CAUSAS E TRATAMENTO – Blut's
01.02.2018

ANEMIA EM CÃES E GATOS: CAUSAS E TRATAMENTO

Um cão ou gato que anda cabisbaixo, quieto e desanimado pode estar com anemia. Mas como a prostração também é sintoma de outras doenças, nem sempre o tutor percebe que o bichinho está anêmico. Por isso, é importante ficar atento ao tempo em que seu companheiro está fraquinho.

Normalmente, a anemia é um problema de saúde decorrente de outras enfermidades. Ela é caracterizada pela deficiência de glóbulos vermelhos – também denominados eritrócitos – no sangue, responsáveis por transportar oxigênio aos órgãos do animal. Por esse motivo, a situação de um animal anêmico é preocupante. Neste guia, você vai saber mais sobre a anemia, como identificá-la e tratá-la.

TIPOS DE ANEMIA EM PETS
Hemolítica – Autoimune, causada por parasitas. Relacionada com a curta duração ou destruição da hemoglobina.
Hemorrágica – Perda significativa de sangue, decorrente de acidente ou corte profundo. Câncer, úlcera e problemas gastrointestinais também podem provocar o vazamento de sangue de forma lenta.
Origem medular ou arregenerativa – É na medula óssea que são produzidas as células que formam o sangue. Caso ocorra algum dano nela ou complicações como doenças renais, a produção de sangue é interrompida.

CAUSAS
•  Alimentação deficiente – A medula óssea necessita de uma fonte de ferro na alimentação e algumas vitaminas para produzir sangue. Por isso, alimentação deficiente e desnutrição podem deixar animais anêmicos, ainda que essa seja uma causa pouco comum em pets. Nesse caso, prebióticos e probióticos podem ajudar.

Leia mais: A importância de prebióticos e probióticos para a saúde dos pets

•  Acidentes – Traumas provocam grande perda de sangue em razão de hemorragias internas e externas.
•  Parasitas – Carrapatos, vermes intestinais e pulgas se alimentam de sangue do animal. Doenças graves como a babesiose e a erliquiose, causadas por parasitas, atrapalham a produção de alguns componentes do sangue e levam o pet à anemia, principalmente quando filhotes.
•  Doença renal crônica – O hormônio responsável por estimular a medula tem a produção alterada se o animal estiver com doença renal. Com isso, a medula não produz as células vermelhas, levando à anemia.

SINTOMAS
Se o bichinho, que antes era brincalhão, está mais quieto, o tutor deve ligar o sinal de alerta para a anemia. Além disso, outros sintomas são palidez, perda de apetite e de pelo, indisposição, urina escura, depressão, cansaço excessivo e mucosas com coloração pálida.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico da anemia pode ser feito por meio do exame clínico e do exame de sangue, mais conhecido como hemograma. Também podem auxiliar exames de urina, fezes e imagens, como o ultrassom abdominal. O exame de sangue quantitativo, no entanto, é o mais importante, pois atestará a quantidade de glóbulos vermelhos que há no organismo, assim como a morfologia das células.

TRATAMENTO
O tratamento de um cão ou gato com anemia dependerá do que está causando o problema. Se há um parasita prejudicando a saúde do bichinho, o foco será eliminá-lo. No caso da perda de sangue excessiva, a transfusão sanguínea é o mais indicado. Se houver hemorragia interna, poderá ser necessária cirurgia para estancá-la. Problemas de origem medular, por sua vez, precisam ser investigados para tratamento mais adequado, que também pode envolver transferência de sangue.

 

Veja também:
Aprenda a montar um kit de primeiros socorros para pets
Guia para evitar a leishmaniose em cães
O que fazer se meu pet tiver uma convulsão?
É normal meu pet comer pouco no verão?
Passo a passo para dar banho no cachorro em casa
Cães comem grama?

×