QUANTAS VEZES POR ANO DEVO LEVAR MEU PET AO VETERINÁRIO? – Blut's
17.01.2018

QUANTAS VEZES POR ANO DEVO LEVAR MEU PET AO VETERINÁRIO?

O médico veterinário tem um papel muito importante na vida de nossos animais de estimação. Como saber com qual frequência levar o pet para visitá-lo? Quando eles são filhotes, as visitas ocorrem quase mensalmente por conta das vacinas. Mas e no caso de animais adultos? Neste guia orientamos sobre os check-ups nas diferentes fases de vida do seu bichinho.

Os médicos veterinários recomendam que cães e gatos façam consultas de rotina a cada seis meses ou um ano. Isso porque, da mesma maneira como ocorre em humanos, há doenças que aparecem de forma silenciosa e que podem, se não detectadas a tempo, trazer riscos de vida. Portanto, não espere até seu bichinho ter algum problema para levá-lo a uma clínica veterinária. Veja, a seguir, quantas vezes ao ano você deve levar seu pet ao veterinário.

FILHOTE – Até os quatro meses, precisará tomar vacinas mensalmente e não raro em menos tempo. Cada médico veterinário tem um conjunto de vacinas que considera ideal para seus pacientes sendo que algumas são obrigatórias, como a múltipla e a rábica. Outras, como as que previnem a giárdia e a tosse canis, são optativas. Os gatos também devem fazer teste para leucemia felina e vírus da imunodeficiência felina. Nesta fase, o pet começa a tomar vermífugos e receber prevenção contra pulgas e carrapatos. O médico veterinário precisará examiná-lo com frequência para ter certeza de que está crescendo de forma saudável. Por isso, o ideal é que o bichinho volte para uma consulta de revisão aos seis meses. Com esta idade, ele também estará apto a ser castrado.

ADULTO (1 a 7-10 anos dependendo da raça e do tamanho) – São recomendados check-ups anuais. Se o animal estiver aparentemente saudável, o ideal é fazer um acompanhamento que inclui exames de sangue, eletrocardiograma, ultrassom abdominal total e radiografia do tórax. Além, é claro, do exame clínico, no qual o médico veterinário apalpa o animal do focinho ao rabinho e verifica peso, saúde bucal, temperatura, hidratação e condições cardíacas e pulmonares. As revacinações também precisam ser feitas uma vez ao ano, principalmente as obrigatórias. Nesta mesma consulta, deve-se ainda refazer a proteção contra pulgas e carrapatos e reforçar o vermífugo. Dependendo do medicamento, a aplicação será mensal, semestral ou anual.

IDOSO (acima de 7-10 anos dependendo da raça e do tamanho) – Pets com idade avançada precisam ser examinados por um médico veterinário pelo menos duas vezes ao ano. Além de todos os exames de check-up rotineiros da fase adulta, é importante fazer teste de urina, já que animais velhinhos estão mais sujeitos a problemas renais. O próprio tutor se torna um importante personagem da avaliação, já que precisará informar detalhes precisos sobre a rotina do bichinho, como por exemplo, se está tomando mais água, comendo menos, se apresenta problemas de memória, dificuldades para caminhar, etc. Como os sinais costumam avançar mais rapidamente em animais idosos, é importante que o tutor o leve para ser examinado assim que notar algo diferente, sem esperar pela consulta protocolar a cada seis meses.

Em idosos, é importante fazer teste de urina, já que animais velhinhos estão mais sujeitos a problemas renais.

Saiba quais são as outras variáveis que implicam em visitas mais frequentes ao médico veterinário:

ANTES DAS FÉRIAS – O check-up antes das férias é muito importante. Seja para viajar, ficar em hotéis, creches ou com familiares e amigos, os bichinhos precisam estar saudáveis. Por isso, há lugares que exigem testes, exames e vacinas para hospedar o animal. Quem viaja de ônibus ou avião também precisa ficar atento e visitar o médico veterinário em tempo hábil de realizar os procedimentos exigidos.

RAÇAS COM DOENÇAS ESPECÍFICAS – Há raças de cães que costumam desenvolver problemas específicos precocemente. No caso do poodle, por exemplo, os exames cardíacos são recomendados por volta dos quatro anos, pois a raça tem pré-disposição à degeneração cardíaca. Os cães boxer costumam desenvolver problemas cardíacos e câncer antes dos quatro anos de idade, sendo indispensáveis os exames de rotina ainda no início da fase adulta.

Não esqueça que, para garantir um diagnóstico rápido e preciso, é necessário ter equipamentos de excelência e profissionais qualificados. Assim, seu pet será sempre bem tratado.

Veja também:

Cães comem grama?
A importância de prebióticos e probióticos
O que fazer se meu pet tiver uma convulsão?

×